Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O discurso do Podemos em defesa de novas práticas na política tem sido confrontado pela cassação da senadora Selma Arruda (MT) por caixa dois e abuso de poder econômico.
O partido tem sustentado no Senado que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não deve ser cumprida pela Casa antes de o caso chegar à instância final, o Supremo Tribunal Federal (STF). Além do respaldo no Congresso, a senadora diz que a legenda lhe dará uma função na estrutura partidária: ela será responsável no Podemos pela formação de políticos.
— Quero muito trabalhar nesse sentido, qualificar as pessoas. Comecei a percorrer o estado durante a campanha, mesmo agora, e a gente vê que as pessoas querem trabalhar com a política para ter um salário fixo ou para se locupletar. Ninguém sabe para que veio. Ninguém sabe para que é um vereador, o que faz, para o que está lá - diz Selma ao GLOBO.
No início do mês, ela disse à imprensa do Mato Grosso que foi convidada para presidir a fundação do Podemos. Selma completa que a falta de qualificação dos políticos é prejudicial para o país.
— Essa falta de qualidade que temos na política brasileira precisa mudar. Eu acho que o Podemos é um partido de excelência ainda. É um partido que está sem as máculas dos partidos tradicionais. Então, dá para fazer um trabalho bom e tornar o Podemos uma referência.
Nas eleições, a senadora foi comparada ao ex-juiz Sergio Moro, por ter sido considerada uma juíza rigorosa. Ela era chamada de "Moro de saia". Selma e um de seus suplentes, Gilberto Possamai, são acusados de receber R$ 1,2 milhão em abril e julho de 2018. O dinheiro não teria sido declarado por ela à Justiça Eleitoral. Para a maioria dos ministros do TSE, isso foi uma irregularidade contábil e caracterizou caixa dois.
Cassada em dezembro, a senadora vem se mantendo no cargo graças a uma decisão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de submeter a condenação dela à Mesa Diretora da Casa. O processo durará pelo menos até o fim de março. Alcolumbre já sinalizou que não há chance de o Senado resistir à decisão da Justiça eleitoral. Na prática, com o rito, ela apenas ganha tempo de mandato, com salário e outros benefícios.
Questionada se Selma terá a responsabilidade de formar políticos no Podemos, a presidente da legenda, deputada Renata Abreu (SP), disse que "ainda não tem nada definido". Ela defende a senadora e diz que acredita que sua cassação pode ser revertida no Supremo.
Fonte: O Globo
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.