Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Apesar de contar com R$ 2 bilhões neste ano, a lei eleitoral não é clara e diz que a decisão caberá aos partidos quanto a obrigatoriedade de usar dinheiro para bancar a campanha eleitoral dos candidados do pleito suplementar ao Senado que será realizada em abril. O Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) foi criado porque os candidatos não poderão receber recursos de empresas para fazer campanha eleitoral, depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).
O advogado eleitoral, Hélio Ramos, afirma que a lei não fala especificamente sobre eleição suplementar, mas em seu entendimento caberá as legendas decidir sobre o uso desses recursos. Hélio destaca que um ponto é quanto a complexidade das contas. Segundo ele, será preciso abrir uma conta para o candidato receber doações, outra para os recursos do fundão e mais uma para recursos do fundo partidário. 
O partido ainda terá que abrir uma quarta conta, para financiar campanhas de mulheres. Hélio diz que em cada casa será necessário justificar a ausência de recursos. Para se ter ideia, na eleição de 2018, os candidatos e os partidos tiveram 30 dias após o primeiro turno para fazer a prestação de contas, prazo que agora foi encurtado. 
Outro ponto que promete muito apelo por mudanças é quanto o calendário eleitoral apertado, pois os partidos e os candidatos terão apenas 4 dias para prestação de contas. Hélio diz que o prazo é curto. 
Fonte:Thiago Andrade - Gazeta Digital
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.