Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

José Medeiros, Gisela Simona e Nilson LeitãoA partir desta quarta (18), os doze candidatos e 24 suplentes ao Senado estão permitidos a fazer a propaganda eleitoral. Com 39 dias de campanha – treze dias a menos do que nas eleições de 2018 –, eles vão privilegiar as redes sociais e demais ferramentas digitais para convencer eleitores. Ressaltam que pelo prazo não dá para visitar todos os municípios.
 conseguiu contato com assessoria de três dos 12 candidatos. A campanha do deputado federal José Medeiros (Podemos) irá privilegiar as principais cidades, principalmente as do nortão e ligadas ao agronegócio. Ressaltou que ele divulgará campanha pelas redes sociais, já que possui forte atuação neste ambiente.
Já a ex-superintendente do Procon, Gisela Simona (Pros), também ressalta que não deixará de fazer o corpo a corpo na rua. Também apontou que irá visitar as cidades que são chaves para Mato Grosso, mas que o forte da campanha será nas redes sociais para alcançar o maior número possível de eleitores.
Rodinei Crescêncio
Em conven��o, Patriota lan�a R�bia Fernanda de Oliveira Santos ao Senado
Atos públicos com candidatos ao Senado serão permitidos a partir da próxima quarta-feira
A campanha de Nilson Leitão (PSDB) começará a largada pelo nortão, onde o ex-deputado federal tem sua base eleitoral. De lá, vai sair pelo interior e principais cidades do agro. Enfatizaram, porém, que dado o prazo curto de calendário, principalmente da propaganda eleitoral na TV e rádio, vão apostar nas demais mídias como material gráfico, passeatas, comícios e redes sociais.
Na quarta, os candidatos estão liberados de fazer propaganda, inclusive na internet, usar altos falantes ou amplificadores do som (das 8h às 22h), realizar comícios (das 8h às 24h), distribuir material gráfico, como santinhos, panfletos e adesivos, além de fazer carreata, caminhada e passeata com ou sem carro de som (até as 22h). Poderão também fazer divulgação em jornais e demais mídias impressas de matérias pagas e anúncios.
No rádio e televisão, a propaganda eleitoral gratuita começa no dia 23 de março, 34 dias antes da eleição.
No dia 23 de abril, termina o prazo para divulgação da propaganda e de debates entre candidatos em rádio e TV. Também comício, reuniões em prédios públicos e uso de aparelhos de sons estão proibidos. A exceção é para comício de encerramento de campanha, que pode ser prorrogado por mais duas horas.
No dia 24 de abril, termina o período da divulgação paga de propaganda em jornais, revistas e em internet. E no dia 25 de abril, dia anterior a eleição, estão proibidos: campanha mediante alto-falantes, distribuição de material gráfico, caminhada, carreata e passeata, com ou sem som.
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.