Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Os golpes virtuais via internet ou telefone aplicados por farsantes vem se multiplicando a cada dia e a criatividade dos bandidos parece não ter limite e nessa quinta-feira, dia 14 de maio, uma pessoa de Juara acabou ficando no prejuízo de R$ 2.450,00 (dois mil, quatrocentos e cinquenta reais), causados por um falso juiz.

Entenda o caso:
Um elemento, usando o telefone fixo de quem recebeu a ligação, ligou para uma pessoa conhecida e influente da cidade, se identificando como Dr. Clovés, juiz substituto, que estaria no fórum da comarca, substituindo um magistrado local por um período de 03 dias e que precisava de um motorista de confiança, com carro, para lhe auxiliar na locomoção durante esse período e ainda faz algumas exigências, como uma caixa térmica com água mineral no interior do veículo, dizendo que pagaria bem pelos serviços.

Sem muito tempo para ficar batendo papo ao telefone e, confiado que realmente se tratava de um juiz, a pessoa que recebeu a ligação, imediatamente indicou uma pessoa de confiança e qualificada para isso e passou os telefones dos dois, um para o outro, para que entrassem em contato e acertassem os detalhes do serviço temporário.

O suposto juiz entrou em contato com a pessoa indicada, acertou detalhes para o suposto trabalho e pediu o número de uma conta bancária para depositar adiantado o valor das três diárias que o mesmo faria com seu veículo, que seriam na quinta-feira, sexta-feira e na segunda-feira, sempre no período da tarde, no valor de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais), cada.  

Logo em seguida o falsário encaminhou um comprovante de deposito bancário, que já teria efetuado o pagamento ao cidadão pelo serviço temporário. No entanto, pouco depois ligou novamente, pedindo desculpas e dizendo que suas secretárias haviam se enganado e depositado a mais do que o combinado, pedindo que, devolvesse a diferença.

O jovem que estava sendo “contratado” para prestar o serviço, não tinha o dinheiro no momento para devolver, recorreu ao avô, pediu emprestado, foi até o banco e devolveu a suposta diferença, pois o depósito feito pelo farsante ainda não havia sido creditado em sua conta.

Nesse vai e vem de que houve engano e devoluções de dinheiro o motorista que estaria sendo contratado, depositou R$ 2.450,00 Dois mil, quatrocentos e cinquenta reais) na conta do suposto juiz.

Segundo informações, ao conferir no banco em que o depósito foi efetuado, foi descoberto que a agência é da cidade de Goiânia, GO, e o dinheiro foi sacado imediatamente após o depósito.

Resumindo a história, como a pessoa procurada inicialmente, é conhecida, influente e responsável e quem iria prestar o serviço está desempregado e não tinha o dinheiro para devolver ao avô que havia lhe emprestado, quem indicou devolveu a quantia de 2.450,00 reais, para não deixar o jovem no prejuízo.

Importante: o telefone do falsário é código de área 62 99279. 5634 e foto do perfil é essa que está na matéria, que não deve ser verdadeira e o cidadão que tem sua imagem usada pelo bandido, também deve estar sendo mais uma vítima.
 
Fonte: Show de Noticias

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.