Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou os dados sobre a produção de sorgo divulgados em maio e estima que Mato Grosso produzirá mais sorgo na atual safra do que em 2018/2019. No levantamento anterior, a companhia chegou a apontar uma queda de 30% entre as duas safras. Agora, prevê um aumento de 46%.

Segundo a Conab, houve um “cultivo adiconal” na reta final da semeadura no Estado. “Em Mato Grosso, a opção pelo sorgo é subsidiária à do milho e ocorre em momento posterior, tendo sido normalmente deixada em segundo plano, sendo o foco maior dos produtores o plantio do milho, do algodão e, mais recentemente, do gergelim”, explicou a companhia.

Ainda de acordo com o órgão, a “cultura é utilizada muitas vezes como cobertura vegetal e como substituta mais econômica do milho. Preços mais elevados do milho e a menor disponibilidade desta commodity, podem ter induzido ao ganho de área marginal, sendo o preço do sorgo atrelado ao do milho”.

A nova projeção da Conab é de que Mato Grosso plantou uma área de 46,4 mil hectares (42,8% maior que a safra anterior). Neste momento, em que as lavouras estão em fase de enchimento de grãos e a colheita prevista para junho, o rendimento médio é estimado em 2.923 kg/ha (2,3% a mais que em 2018/19). Além disso, a produção é estimada em 135 mil toneladas.

Segundo a Conab, o principal produtor de sorgo no Brasil na atual safra será de Goiás. O estado deve ampliar em 35 % a área plantada, que deve chegar a 353 mil hectares, alcançando, assim, um aumento de 35,1% na produção, prevista em 1,3 milhão de toneladas.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: arquivo/assessoria)

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.