Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT



O governador Mauro Mendes avaliou, esta tarde, os dados divulgados pelo secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que apontou geração de 6.790 novas vagas de empregos em Mato Grosso, no mês passado, conforme Só Notícias já informou. Ele afirmou que as diversas ações tomadas pelo governo, voltadas ao equilíbrio econômico e à simplificação do ambiente empresarial, contribuíram para que o Estado conquistasse o primeiro lugar no país entre os 17, que também registraram saldos positivos na criação de empregos. Outros 10 tiveram saldo negativo.

“Se não estivéssemos em meio a uma pandemia, com certeza teríamos resultados ainda melhores. Em 2019 trabalhamos muito, com apoio da Assembleia Legislativa, para reorganizar as contas e, pela primeira vez em 10 anos, o governo de Mato Grosso fechou o ano no azul”. “Regularizamos pagamentos, honramos compromissos com fornecedores e fizemos a reinstituição de incentivos fiscais, que garantiu isonomia nos benefícios às empresas, resultando em atração de investimentos. O Estado deixou de ser hostil, atrapalhador, e agora é fomentador”, afirmou o governador, destacando que Mato Grosso também foi o estado que percentualmente mais abriu empresas no primeiro quadrimestre de 2020 – 21.040 novas empresas.

Mendes afirmou ainda que as políticas públicas do Estado em favor das pequenas e médias empresas durante a pandemia também contribuíram para o cenário positivo. “Nós prorrogamos o pagamento do ICMS para as empresas do Simples e para os Micro Empreendedores Individuais (MEIs), que são os principais empregadores da iniciativa privada em Mato Grosso. Também prorrogamos as licenças de operação e aceleramos a análise de novas licenças das empresas que pretendem empreender no Estado. Essas providências criam um ambiente favorável para novos investimentos e, somadas a um Estado equilibrado economicamente, garantem segurança aos empresários. Na prática, é emprego, renda e desenvolvimento para a nossa população”, explicou o chefe do Executivo.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, a liderança de Mato Grosso no ranking de criação de empregos é fruto das ações da gestão para o fomento do empreendedorismo. “Um exemplo é o programa Pensando Grande para os Pequenos, que teve vários circuitos. Temos as linhas de créditos e a reestruturação da Desenvolve MT, que apoia principalmente os segmentos mais prejudicados pela pandemia, como o setor turístico e de serviços. Mesmo com a pandemia, continuamos gerando empregos. Além disso, também temos o nosso agronegócio que vem mantendo o ritmo de exportações, aumentando a produção agrícola e a industrialização dos seus produtos, tanto em proteína animal quanto vegetal, que gera empregos não só na indústria de transformação, mas em todos os segmentos envolvidos com a indústria agropecuária e da produção industrial”, ressaltou.

A agropecuária liderou o ranking da geração de empregos ao empregar 3.014 trabalhadores. Foram 4.948 contratos assinados e 1.934 desligamentos. Na sequência, aparece a indústria, que contratou 1.426 trabalhadores a mais, saldo de 4.805 admitidos e 3.379 dispensados.

No mês passado, o setor da construção também gerou 986 novas vagas de empregos, saldo de 3.245 contratações feitas por construtoras para obras de edifícios, empreendimentos imobiliários, rodovias entre outras de infraestrutura, por exemplo.

Já o comércio criou 950 vagas a mais, resultado de 7.711 admissões e 6.761 desligamentos. O setor de serviços também teve um bom desempenho ao gerar 414 vagas a mais, saldo de 6.766 contratações e 6.352 desligamentos, conclui o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.