Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT



Mauro Mendes e Neri Geller
O governador Mauro Mendes (DEM) esteve em Brasília, nesta quarta (26), onde se reuniu com o advogado-geral da União, ministro José Levi, e com o general Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, para garantir o andamento dos projetos das ferrovias e da duplicação da BR-163 em Mato Grosso.

Também participou da reunião o líder da bancada federal de Mato Grosso, deputado Neri Geller.



“Falamos sobre dois assuntos importantes: a BR-163 e as ferrovias da Rumo, Fico e Ferrogrão. São assuntos importantes da logística do nosso estado, alguns estão andando, alguns estão encaminhados, mas é uma luta que temos que estar corpo a corpo para garantir que os próximos passos caminhem. Para que a Ferrogrão chegue até Lucas do Rio Verde, para que a Fico chegue até Água Boa e para que a Ferrogrão saia lá de Miritituba (PA) e chegue até Sinop”, relatou o governador.

Mauro tem feito reuniões constantes com políticos e gestores para que os projetos possam ser efetivados, uma vez que representam grandes avanços para a infraestrutura e logística de Mato grosso. Porém, conforme o governador, ainda há entraves de ordem burocrática que precisam ser solucionados.

“Muitos passos ainda precisam ser dados e o que estamos fazendo é marcando passo a passo para que isso não fique parado em alguma instância de decisão. E a BR-163 é de uma rápida decisão. Precisamos resolver o problema dessa concessão. E os passos estão sendo dados pelo ministro Tarcísio [de Freitas, da Infraestrutura], que de forma competente está conduzindo isso. Nós viemos articular mais apoio, mais sinergia, para que nós possamos rapidamente resolver o problema dessa concessão e duplicar o trecho Cuiabá-Sinop”, reforçou.

163 e Rumo

A rodovia federal (BR-153) é a principal rota de escoamento da safra de grãos do Estado. Possui longos trechos sem a duplicação, fato que dificulta o transporte da produção. Desde o início do ano passado, o Governo do Estado tem buscado soluções junto ao Governo Federal para que a duplicação ocorra de fato.

A Ferrovia da Rumo, que compõe a Malha Norte, deve levar os trilhos da ferrovia para as cidades de Cuiabá, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. Ao todo, o projeto prevê a construção de três novos terminais para o transporte da produção agrícola e industrial, que cresce consideravelmente em Mato Grosso.

Fico e Ferrogrão


A Fico será construída pela empresa Vale, ligando Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT). Ao todo, o projeto prevê a construção de 1.641 quilômetros de trilhos.

O projeto deve sair do papel em breve em razão de o Tribunal de Contas da União (TCU) ter renovado de forma antecipada a concessão das outorgas para a Vale. A construção da ferrovia foi uma das contrapartidas para a renovação.

No projeto, está previsto que a FICO iniciaria em Campinorte (GO) fazendo ligação com a Ferrovia Norte-Sul. Na primeira etapa, chega até Água Boa num percurso de 383 quilômetros.

Já na segunda etapa, a previsão é que sejam feitos 518 km de Água Boa até Lucas do Rio Verde, com construção de um terminal de cargas.

A etapa da ferrovia abrange um trecho de 740 quilômetros do norte mato-grossense até o município de Vilhena (RO).

O projeto da Ferrogrão, ferrovia de 933 quilômetros que deve ligar Sinop (MT) ao porto fluvial de Miritituba (PA), prevê a capacidade para transportar cerca de 58 milhões de toneladas.

Além da economia que os produtores teriam com o transporte, a ferrovia facilitaria a logística do escoamento dos grãos e provocaria menos danos às rodovias 
Fonte: RD News (Com Assessoria).
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.