Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

 As contas de campanha à reeleição do ex-governador Pedro Taques, de 2018,  foram reprovadas, na sessão de hoje, do Tribunal Regional Eleitoral. O relator o juiz Sebastião Monteiro apontou que não houve regularização de dívidas da campanha, mais de R$ 2,2 milhões que correspondem a 46,65% dos valores gastos na campanha, que foram de R$ 4, 8 milhões.

O tribunal concluiu que houve falta de regularização correta de dívidas, de R$ 1,4 milhão, que teria sido assumido pelo Diretório Nacional do PSDB, sigla em que Taques estava filiado.

O relator concluiu que não foram inseridos na prestação de contas dívidas com uma empresa, que não consta na prestação e contas encaminhadas ao tribunal. Ele apontou, e o pleno aprovou que Taques e o então candidato a vice-governador Rui Prado recolham ao Tesouro R$ 2 mil referentes a recursos de origem não identificadas.

Taques e Prado podem recorrer.

Só Notícias (foto: Só Notícias/Diego Oliveira/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.