Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT





Para selar de vez o fim da hegemonia da Globo no futebol brasileiro, a Seleção Brasileira deixou de ser 'produto seu'. Depois do duro golpe, ver a final do Carioca e a Libertadores irem para o SBT, algo que seria inconcebível anos atrás, acaba de acontecer.

A Turner, que já havia rompido, no ano passado, o privilégio que a emissora carioca mantinha em relação ao Campeonato Brasileiro, decidiu agir de novo. E investiu nas Eliminatórias Sul-Americanas.

Comprou da Conmebol os mandos das partidas de oito federações como mandantes, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, Chile e Bolívia ,pelas duas primeiras rodadas da competição. A Turner já terá exclusividade, na tevê, o jogo do Brasil contra o Peru, em Lima.

Só que o contrato da Turner, não deverá se restringir às duas primeiras rodadas das Eliminatórias. Mas à competição inteira. Não haveria sentido o grupo bilionário norte-americano se envolver, transmitir apenas Peru e Brasil, na próxima terça-feira, e depois deixar outro grupo de comunicação comprar os outros sete jogos da Seleção fora do país.

Sim, sete. Para deixar bem claro.

Em dificuldades financeiras, mas tentando manter a tradição, a emissora carioca dos Marinho comprou os jogos da Seleção dentro do Brasil. E também a partida fora diante da Argentina. Como são dez países disputando as Eliminatórias Sul-Americanas, são nove partidas em casa e nove fora de cada equipe.

Argentina e Brasil é da Globo. E só. Peru e Seleção de Tite já é da Guigo TV, e da Turner. Restam os confrontos com Uruguai, Paraguai, Bolívia, Equador, Colômbia, Chile e Venezuela todos fora do país.

São estes confrontos que a Turner também deve confirmar como seus.bA investida do grupo norte-americano consolida uma derrota da Globo no futebol. A emissora transmite partidas do Brasil nas Eliminatórias desde 1969. Na época, eram compactos noturnos. Ou seja, há 51 anos. E o golpe pode ser muito maior.

A emissora carioca segue em conflito com a Fifa pelo direito de transmitir a Copa do Mundo no Qatar, em 2022. Se a briga seguir, a Turner pode surgir como alternativa. E transmitir o Mundial para o país. Essa é uma situação para ser decidida em 2021. O que existe de realidade são as Eliminatórias. A Globo perdeu sua hegemonia da Seleção.

Por falta de dinheiro. Ela deixa de ser um produto 'seu'...

Fonte: R7
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.