Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

 Ele é suspeito de também executar um empresário em Cotriguaçu.

                Reprodução do WhatsApp



Um homem de 27 anos, que seria matador de aluguel, foi preso por uma equipe da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), na manhã desta quinta-feira (19), no estado de Goiás. Ele era foragido da Justiça de Mato Grosso, onde responde por um crime ocorrido este ano. Ele ainda teria executado quatro pessoas em Cuiabá.

O homem de 27 anos foi localizado em Trindade, cidade da região metropolitana de Goiânia, onde teve o mandado de prisão cumprido. Ele é considerado de alta periculosidade e têm envolvimento em crimes de pistolagem praticados no estado.

Um dos crimes em que ele é suspeito de ter cometido, é contra o empresário madeireiro Artemio Ritchie do município de Cotriguaçu, baleado no dia 04 de agosto, dentro de sua própria empresa.

Outros crimes
O capturado responde a outros crimes praticados em Cuiabá, onde atuou como matador de aluguel e foi investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa pela participação em, pelo menos, quatro assassinatos cuja motivação estava relacionada ao tráfico de e dívidas de drogas.

As vítimas foram executadas entre os anos de 2010 e 2012 nos bairros Altos do Coxipó, São Gonçalo, Jardim Mossoró, Parque Atalaia e Nossa Senhora Aparecida, todos na Capital.

O “modus operandi” dos crimes praticados era quase sempre o mesmo, com dois homens em uma motocicleta que se aproximavam das vítimas e efetuavam disparos de pistola, fugindo na sequência.

Após a prisão, ele foi conduzido pela equipe de policiais civis da Polinter até a Delegacia Regional de Polícia de Trindade, onde foi apresentado à autoridade policial para ser interrogado. Posteriormente, será recambiado para Mato Grosso.


Por: Repórter em Ação com Olhar Direto
Marcadores: , ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.