Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

 


O Videomaker de Nova Mutum (a 239 km de Cuiabá) está revolucionando e conquistando público internacional com seus filmes de casamentos. William Eduardo, de 31 anos, não faz registros quaisquer, mas superproduções que podem custar de R$ 6 a R$ 20 mil.

Milla e Ricardo

A primeira cena de um dos filmes, do casamento de Milla e Ricardo, um casal da Capital, é captada por drone. Imagem aérea de um cerimonial sofisticado, montado em meio a árvores. Ao fundo, entra o áudio do noivo, fazendo votos de amor. “Eu sei que é muito relativo o que cada um chama de perfeito, e pode até parecer que, em alguns momentos de dificuldade e brigas, nada seja perfeito, mas eu não mudaria nada do que vivemos até aqui, tenho tanto orgulho do que somos, como evoluímos juntos e superamos tudo”, declara-se. A emoção, está no ar, tanto a noiva, quanto parentes e amigos choram. E o noivo continua: “Eu amo o quanto você é intensa, dedicada, carinhosa, honesta, eu amo o cuidado que você tem com sua filha e por que não dizer que é nossa agora”.

PUBLICIDADE

O videomaker capta tudo, parece uma cena final de uma comédia romântica.

Veja vídeo

O filme do casamento de Milla e Ricardo alcançou mais de 300 mil views no Youtube, sem qualquer impulsionamento.

O segredo

Atendo todo o mundo. Já atendi cliente dos EUA, Rússia, Alemanha. Para ano que vem, temos clientes agendados da  Argentina, México e outros países

O segredo dele, conforme diz, é saber estar no momento certo e na hora certa para captar aquela emoção, prestar atenção em todos os detalhes do casamento, pois assim é possível conhecer um pouco mais da história do casal, do que gostam e sempre trabalhar em prol do estilo dos noivos. "É lógico, colocando uma pitadinha sempre do nosso estilo, de fazer diferente do tradicional, com emoção e alta qualidade técnica".

O videomaker diz que o objetivo é registrar e eternizar esses momentos de forma artística. “Essa é nossa linha. Trazer toda técnica do cinema, para o mercado de eventos”, explica. Ele não faz somente casamentos, mas eles são o carro-chefe.

Agenda cheia

Desde que abriu a empresa, já filmou mais de 200 uniões. São cerca de 4 por mês, 40 a 50 por ano, e a agenda de 2021 está praticamente fechada. “Atendo todo o mundo. Já atendi cliente dos EUA, Rússia, Alemanha. Para ano que vem, temos clientes agendados da Argentina, México e outros países. Foram etapas: primeiro dominei o mercado local, depois estadual e agora estou iniciando o internacional”.

Maioria dos agendamentos é feito pelas redes sociais. O trabalho atrai noivos de alto poder aquisitivo. Mas se não estiverem nesse patamar financeiro e entenderem que querem investir no registro também são bem-vindos.

Quando percebi que o mercado de casamentos era muito engessado, com baixíssima qualidade técnica, resolvi ir por aí

A maioria dos clientes no entanto é de famílias de empresários do agro e outros ramos, políticos, médicos, mundo jurídico e uma diversidade da high society.

Filho de migrantes

William afirma que ainda não ficou rico, mas os negócios estão crescendo. “Quando percebi que o mercado de casamentos era muito engessado, com baixíssima qualidade técnica, resolvi ir por aí”, diz ele, que é casado e tem um filho de 3 anos.

Ainda bebê de 6 meses de vida, William se mudou para Nova Mutum com os pais, agricultores paulistas que chegaram no Estado em busca de oportunidades no campo. Do Sudeste para o interior do país. Estão entre os pioneiros na cidade. E agora, já adulto, William se vê fazendo o caminho inverso: de Nova Mutum para o mundo.

Informações no Instagram


Fonte:Keka Werneck


Marcadores: , ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.